OUTONO

_________________________________________________________________________

a cada dia que passa, mais & mais & mais & mais & mais: sempre mais:
 
os dias idos, as noites idas, as vivências (os risos, os gozos, os choros, as vitórias, as derrotas), as memórias; a cada dia que passa, mais velho, a cada dia que passa, há mais passado que futuro  .
 
portanto, se há cada vez mais passado que futuro, naturalmente a cada dia que passa, cada vez há mais antes, isto é, cada vez há mais pretérito, ou seja, há menos depois, há menos futuro, há menos tempo a se viver.
 
o passar das idades transmutado em estações anuais: o outono, metaforicamente, segundo o dicionário houaiss, é o “período da vida que se encaminha para a velhice”. período em que as folhas amarelam, período em que elas começam a decair dos galhos antes jovens, folhagens frescas, úmidas.
 
outono:
 
a cada dia que passa, mais secas há mais folhas no chão. e, a cada dia que passa, diz-se, mais tarde, pois mais se demora o dia a ganhar “vida” com o passar das idades, (se é que ainda se diz…) “bom dia”, diz-se “bom dia” a cada dia que passa, e diz-se, cada vez mais, “boa tarde” cada vez mais cedo, uma vez que o vento aumenta ao entardecer, e no outono o vento costuma ser intenso, e mais gelado, e isso, a sua força & sua temperatura, cada vez mais obstrui o passo.
 
cada vez mais, a cada dia que passa, cada vez menos sol, e cada vez menos intenso o sol (o sol outonal é mais brando que o sol primaveril & que o sol estival) atrás de nuvens cada vez mais negras, o sol, astro que aquece & ilumina a vida.
 
se o sol, cada vez mais, cada vez menos intenso, então cada vez menos intenso o dia claro, iluminado, de luz forte & incisiva, e cada vez mais intenso o entardecer (o entardecer, que, metaforicamente, casa perfeitamente com o outono), isto é: a cada dia que passa, o dia é mais curto; a cada dia que passa, o dia é mais rápido.
 
(o dia mais curto, o dia mais rápido: a tarde mais rapidamente chega, o vento aumenta, obstrui o passo e, conseqüentemente, a boa tarde chega mais cedo.)
 
sendo assim, a cada dia que passa, mais curto, a cada dia que passa, mais rápido, tudo o que há torna-se noite também  mais rapidamente, e mais escuro, e mais noite, tudo o que “há”, isto é, tudo o que “existe”, ou seja, tudo o que “abriga”: a boa noite, a noite boa. ainda mais negra a negra boa noite, ainda mais negro tudo o que a noite alia a si.
 
então,
 
se assim é,
 
se assim será,
 
uma boa vida a todos é o único desejo que a todos posso oferecer.
 
lutemos por uma existência feliz, para que a escuridão chegue, para que a noite se aproxime, e seja, por mais intenso com o passar das idades, ameno o breu, e seja afável o negrume.
 
beijo todos!
paulo sabino.
_____________________________________________________________________________
 
(do livro: Parte alguma. autor: Nelson Ascher. editora: Companhia das Letras.)
 
 
OUTONO
 
i.m. györgy petri
 
 
A cada dia 
que passa mais
secas há mais
folhas no chão
 
e a cada dia
que passa diz-se
mais tarde se é
que ainda se diz
 
bom dia a cada
dia que passa
e diz-se cada
vez mais se o vento
 
cada vez mais
intenso obstrui
o passo boa
tarde mais cedo.
 
Cada vez mais
menos intenso
atrás de nuvens
cada vez mais
 
negras há cada
vez menos sol
e a cada dia
que passa cada
 
vez há mais antes
ou seja há menos
depois e a cada
dia mais curto
 
que passa cada
dia mais rápido
tudo o que há boa
noite é mais noite.  
Anúncios

8 Respostas

  1. Paulo caro,
    obrigado pela bela leitura;
    a quem escreve, não cabe, creio, ficar esmiuçando e muito menos explicando o q/escreveu, pois isto deve se justificar, fazer sentido (ou não), por conta própria;
    acredito, porém, q/não causa dano algum se eu acrescentar duas obs:
    1) escrevi o poema qdo morava na Europa, onde as estações são, é claro, mais nítidas ou agudas, e onde, no correr do ano, mudam bastante as horas em q/se diz ou bom dia ou boa tarde ou boa noite; presumo q/nas cercanias do Pólo Norte, durante seu longo inverno, já se diga boa noite logo depois do meio-dia…
    2) graças à sua leitura eu mmo percebi q/, subliminarmente, meu poema se origina, pelo menos em parte, em outro: a Fuga Fúnebre de Paul Celan, q/me habita há uns bons 35 anos;
    obrigado e gds abs
    nelson

    • Poeta,

      É um prazer IMENSO recebê-lo aqui, neste espaço!

      Também acho que maiores informações não causam danos à apreensão que se faz dum texto; ao contrário, enriquece & complementa.

      Lindo também é saber que, através de um olhar forasteiro, que é o meu, que é o de quem lê, do leitor, descobertas, no texto, são feitas pelo próprio autor do texto.

      Isso é o máximo, me sinto muito grato!

      Abraço carinhoso & beijo GRANDE!

  2. Lindo, Paulinho. Muita saudade! beijo!

    • Nirinha, que coisa BOA tê-la aqui!

      E que BOM saber que você gostou!

      SAUDADES, sempre, IMENSAS!

      Beijo muito gostoso nocê!

  3. Olá Paulo
    Não sei até hoje como você veio parar em meus contatos, só sei que está sendo um grande prazer, poder ler tanta coisa bonita. Não sou poeta, mas aprecio as palavras. Esta sua interpretação sobre o outono me encantou. Meus 50 anos foram marcados por estas sensações, percepções.
    Desejo a você também, uma boa vida.
    Um grande abraço

    • Cristina, querida,

      Que BELA surpresa a sua vinda!

      Primeiramente, deixe-me parabenizá-la pelos seus 50 anos, que MARAVILHA!

      “Segundamente” (rs), agradecer as suas belas palavras, esperando que este espaço ainda compartilhe muitas coisas bonitas, coisas que te emocionem.

      Beijo GRANDE!

  4. Falar agora vendo os comentários seria fácil, mas não me importo em ratificar. As estações do ano são o móbile da poesia pra mim. Algo tão lindo e incompreensível, mas sentido, como a segunda linha do haicai de Matsuo. Tenho um glimpse de alegria toda vez que me emociono com a poesia.

    • Coisa linda, Edu! Que bom saber!

      Beijo IMENSO em você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: