URGENTEMENTE

 
(Na foto, Tito, o meu Xuxuzinho mais lindo!, de 2 aninhos, uma das tantas belas invenções do amor.)
____________________________________________________________
 
diz o dito popular: “quem canta seus males espanta”.
 
se ouvir, ao léu, o rumor de abelhas que sobe à sua garganta, o canto que sobe à sua boca, o zumbido que lhe chega sabe-se lá de que entranha, não pergunte de onde vem, de que fonte, de que boca (interna) ou pedra aberta (dentro do peito).
 
(é para você mesmo o canto que você canta ou simplesmente para ninguém?)
 
(que juventude, que frescor, que jovialidade, morde ainda os seus lábios e o leva a cantar?)

não pergunte, não se preocupe com a resposta, apenas escute:

 
é para você que canta (já que é você mesmo quem o pronuncia). não é para ninguém o en-canto: é para você que o canto canta.
 
portanto, cante sempre!
 
cante a tristeza, cante as mazelas, porque estas fazem parte do percurso, mas, sobretudo, cante o amor, cante a beleza, cante a vida.
 
num mundo como este, onde pessoas nefastas submetem seus semelhantes ao gosto de terra & sangue, é urgente (e faz-se “urgente” porque deve acontecer no hoje, no agora, no neste instante, no presente momento) o amor.
 
é urgente (porque deve existir no hoje, no agora, no neste instante, no presente momento) um barco no mar.
 
é urgente (porque deve ser realizado no hoje, no agora, no neste instante, no presente momento) destruir certas palavras, como “ódio”, “solidão”, “crueldade”, é urgente destruir alguns lamentos, é urgente destruir muitas espadas.
 
é urgente (porque deve ser vivido no hoje, no agora, no neste instante, no presente momento) inventar alegria, é urgente multiplicar os beijos, as searas, é urgente descobrir rosas & risos & manhãs claras.
 
pois sobre os nossos ombros fatigados de tantos pesares, cai o silêncio, cai, por sobre os nossos ombros fatigados, a solidão (palavra que deveria ser destruída), nos ombros, cai a inabilidade ao amor, cai a inabilidade à solidariedade, e cai também a luz impura, até doer.
 
é urgente (porque deve ser provado no hoje, no agora, no neste instante, no presente momento) o amor.
 
é urgente (porque deve ser pensado no hoje, no agora, no neste instante, no presente momento) permanecer.
 
e permanecer bem.
 
a fim de que sangre & valha o existir.
 
beijo todos!
paulo sabino.
____________________________________________________________
 
(do livro: Poemas de Eugénio de Andrade. seleção: Arnaldo Saraiva. autor: Eugénio de Andrade. editora: Nova Fronteira.)
 
 
NÃO PERGUNTES
 
 
De onde vem? De que fonte
ou boca
ou pedra aberta?
É para ti que canta
ou simplesmente
para ninguém?
 
Que juventude
te morde ainda os lábios?
Que rumor de abelhas
te sobe à garganta?
Não perguntes, escuta:
é para ti que canta.
 
 
 
URGENTEMENTE
 
 
É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.
 
É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.
 
É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.
 
Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.
Anúncios

2 Respostas

  1. Olá amigos,

    Alguém sabe um contato com a Vania Borges que foi mencionada aqui no Blog?
    Gracias,
    Uma

    • Olga,

      Eu não conheço nem conheço alguém que pudesse fornecer-lhe o contato com a Vania Borges.

      Espero que você o consiga o mais rápido possível!

      Beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: