SER TÃO MAR

asceta
 
persigo a certa seta: ser tão mar — ao menos tentar — neste impreciso caminhar por águas precisas.
_________________________________
 
(autor: Paulo Sabino)
 
 
SER TÃO MAR
 
a  reza
pela  viagem
que  me  preza
 
a  certa  seta
que  trilha  e  acerta
o  percurso  e  a  meta
 
o  receio
de  sertão
não  me  descreva
 
a  treva
no  coração
nunca  se  atreva
 
[  ser  tão  mar
   a  transversar  águas  precisas
   através  do  impreciso  atravessar  ]
_________________________________
 
beijo em vocês.
Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: