FELICIDADE

_____________________________________________________________
 
aos senhores,
 
abaixo,
 
versos divertidos, bem-humorados, que tratam de um caso agudo de:
 
felicidade.
 
exatamente. um caso agudo de felicidade (rs).
 
alguém que não tem motivo algum para estar feliz (sozinho & sem amor, desempregado, sem dinheiro & sem ter o que comer) e que se encontra feliz da vida (rs)!
 
alguém que não se dedicou a nada, alguém que fez tudo pela metade, e que, portanto, não entende a razão de tanta felicidade.
 
é como se a felicidade fosse mais que um estado de espírito, é como se a felicidade, na vida desse alguém, fosse uma “patologia”, uma “doença”, um “desequilíbrio mental”.
 
o alguém pensa: “são tantas as razões para a infelicidade (larguei tudo pela metade na vida, não me dediquei a nada, estou sozinho, sem amor, desempregado, sem dinheiro, sem ter o que comer), não pode ser ‘normal’ sentir-se tão feliz…” 
 
no fim das contas, a busca por motivos que justificassem tamanha felicidade é abandonada, pois a tal busca trouxe muita dor de cabeça & nenhuma razão aparente (rs)…
 
daí a constatação de que o melhor é viver a tal felicidade, dando espaço a ela no mundo.
 
a conclusão final bate com este dito popular: “quem não tem remédio, remediado está”.
 
ou seja: já que não há quem ou o que lute contra esse estado de alegria, a solução é ser feliz para sempre, fazer o quê (rs)?!…
 
ser feliz para sempre, como se a felicidade fosse uma doença, como se a felicidade fosse um vírus instalado no organismo que não o deixasse viver em paz, ou melhor, um vírus instalado no organismo que o permitisse somente viver em paz (rs).
 
que maravilha, hein? imaginem só: a felicidade como doença crônica! acho que eu gostaria de um “vírus da felicidade” em mim (rs)…
 
(sinceramente, espero que todos aqui sejam contaminados por ele!)
 
lembrem-se: num mundo cão como este em que vivemos, a felicidade é uma forma de resistência.
 
não joguemos a toalha, não demos o braço a torcer: sejamos felizes! 
 
tenham a felicidade como o MAIOR sintoma que o organismo possa apresentar!
 
beijo todos!
paulo sabino.
 
(após as linhas poéticas, vídeo com o áudio da canção.)  
____________________________________________________________
 
(autor dos versos: Luiz Tatit.)
 
 
 
FELICIDADE 

Não sei por que tô tão feliz
Não há motivo algum pra ter tanta felicidade
Não sei o que é que foi que eu fiz
Se eu fui perdendo o senso de realidade
Um sentimento indefinido foi me tomando ao cair da tarde
Infelizmente era felicidade
Claro que é muito gostoso, claro
Mas claro que eu não acredito
Felicidade assim, sem mais nem menos, é muito esquisito

Não sei por que tô tão feliz
Preciso refletir um pouco e sair do barato
Não posso continuar assim, feliz, como se fosse um sentimento inato
Sem ter o menor motivo
Sem uma razão de fato
Ser feliz assim é meio chato
E as coisas nem vão muito bem
Eu perdi o dinheiro que eu tinha guardado
E pra completar, depois disso
Eu fui despedido, tô desempregado
Amor, que sempre foi meu forte
Não tenho tido muita sorte
Estou sozinho, sem saída
Sem dinheiro, sem comida e feliz da vida

Não sei por que tô tão feliz
Vai ver que é pra esconder no fundo uma infelicidade
Pensei que fosse por aí
Fiz todas terapias que tem na cidade
A conclusão veio depressa
E sem nenhuma novidade
O meu problema era felicidade
Não fiquei desesperado, não
Fui até bem razoável
Felicidade, quando é no começo, ainda é controlável

Não sei o que é que foi que eu fiz
Pra merecer estar radiante de felicidade
Mais fácil ver o que eu não fiz
Fiz muito pouca coisa aqui pra minha idade
Não me dediquei a nada
Tudo eu fiz pela metade
Por que então tanta felicidade?
E dizem que eu só penso em mim
Que sou muito centrado, que sou egoísta
Tem gente que põe meus defeitos em ordem alfabética e faz uma lista
Por isso não se justifica tanto privilégio de felicidade
Independente dos deslizes, dentre todos os felizes sou o mais feliz

Não sei por que eu tô tão feliz
E já nem sei se é necessário algum motivo
A busca por uma razão me deu dor de cabeça, acabou comigo
Enfim, eu já tentei de tudo
Enfim, eu quis ser conseqüente
Mas desisti, vou ser feliz pra sempre

Peço a todos com licença
Vamos liberar o pedaço
Felicidade assim, desse tamanho, só com muito espaço
Peço a todos com licença
Vamos liberar o pedaço
Felicidade assim, desse tamanho, só com muito espaço

____________________________________________________________
 
(do site: Youtube. canção: Felicidade. autor da canção: Luiz Tatit. intérprete: Zélia Duncan.)
 
Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: